domingo, março 05, 2006

Guita Jr.

DEIXAR TUDO E PARTIR

deixar tudo e partir

e
sem rota nem bússola
sem mapa nem nada
sem álibi nem compaixão rasgar o vento
como se rasga o lábio
na sofreguidão so último minuto de partir

e
em cada relâmpago na noite incendiado
ter o caminho talvez para o norte
quem sabe para a morte


[203]

2 comentários:

  1. vincenzo barca11/03/2006, 18:38:00

    Caro Miguel,

    acompanho de vez em quando o seu blogue para me pôr a par das coisas moçambicanas. Sou italiano, tradutor de português (traduzi aliás alguns autores moçambicanos como o Ungulani , Luís Bernardo Honwana e também um livro do Mia Couto). Desde alguns anos sou professor contratado de “lingua e tradução portuguesa” na Universidade “La Sapienza” de Roma. Este ano decidi com um grupo de estudantes de fazer uma curta viagem com destino Moçambique. Vamos chegar em Maputo dia 11 de Abril para ficar até 22. Estou neste momento a preparar um esboço de agenda para que os estudantes possam entrar em contato com muitas das realidades culturais moçambicanas. Estou a espera duma resposta do Ungulani e estou também en contato com o Rogério Manjate dos “Mutumbela Gogo”. Mas não consegui encontrar os mails duns pesquisadores que nos interessaria muito encontrar. Trata-se de Pepétua Gonçalves, Gilberto Matusse e Armando Jorge Lopes, que estão trabalhando com a evolução do português em Moçambique. O seu blogue é o mais interessante sobre literatura moçambicana para nos que nem sempre temos a possibilidade de ler imediatamente os livros publicados a beira-Indico. Será que vc podia nos dar umas dicas para utilizar no melhor dos modos aqueles dias que vamos passar em Maputo?

    Agradeço- o muito desde então.

    Abraço de Roma

    Vincenzo Barca

    vincenzo.barca@fastwebnet.it

    ResponderEliminar
  2. Caro Vincenzo
    não posso ajudá-lo porque não estou em Moçambique (estou em Portugal) e o meu conhecimento da realidade moçambicana é limitadíssimo. Mas vou pôr na página da frente do blog uma referência ao seu apelo, pode ser que apareça quem seja mais competente.
    Muito obrigado pelas suas palavras.
    Abraço

    ResponderEliminar